• Afla

VIII Encontro da Rede de Estudos Rurais






A Rede de Estudos Rurais é uma associação sem fins lucrativos, composta por docentes, pesquisadores e estudantes, voltada ao conhecimento dos fenômenos relacionados ao mundo rural, no seu sentido mais amplo. Trata-se de uma instituição de caráter multidisciplinar que se propõe a agregar estudiosos(as) de diversos níveis da carreira acadêmica e das mais variadas formações disciplinares.


A Rede tem 10 anos e ao longo desse tempo, institucionalizou-se, criou uma página na internet (www.redesrurais.org.br), onde estão sendo disponibilizados os trabalhos apresentados nos Encontros realizados, bem como os dossiês temáticos dos melhores trabalhos selecionados nos GTs organizados para os encontros.


No atual momento, a Rede dispõe de cerca de mil pesquisadores cadastrados para os quais divulga um Boletim Informativo com notícias de atividades da própria Rede, eventos científicos de interesse de seus membros e publicações recentes. Está sendo mantida uma página no Facebook (https://www.facebook.com/redesrurais/?fref=ts) para a divulgação de eventos científicos e temas relevantes para os pesquisadores do rural brasileiro que, atualmente, conta com mais de 2100 seguidores.


O VIII Encontro da Rede de Estudos Rurais acontecerá no período de 27 a 30 de agosto de 2018 na UFSC, em Florianópolis, e objetiva reunir docentes, pesquisadores, estudantes, profissionais de instituições públicas e representantes de organizações sociais vinculadas aos territórios rurais para debater a seguinte temática: “Concepções de Sociedade e Direitos de Cidadania em questão: novos desafios para o mundo rural brasileiro”.


Uma conferência de abertura, oitos mesas redondas e 10 grupos de trabalhos (GTs) tratarão o tema sob diversos ângulos. Um dos GTs será destinado a trabalhos elaborados por estudantes de graduação. Os GTs e as ementas aprovados para o evento, assim como o edital para a submissão de trabalhos com o calendário de inscrições e os respectivos valores já se encontram publicados no site da Rede.


Seguindo a tradição dos eventos anteriores, a diretoria pretende promover a publicação em revista especializada de um número especial contendo os melhores trabalhos selecionados pelos coordenadores dos GTs. Objetiva-se, também, publicar um dossiê com um conjunto de artigos elaborados pelos participantes das mesas temáticas do evento. Os 20 trabalhos selecionados para cada GT do evento serão publicados em formato digital com ISBN e disponibilizados no site da Rede juntamente com as sínteses analíticas elaboradas pelos coordenadores dos Grupos de Trabalhos. No VIII Encontro, teremos uma nova Edição do Prêmio: “Maria de Nazareth Baudel Wanderley” de melhor tese de doutorado defendida em Programas de Pós-Graduação vinculados às áreas de Ciências Humanas e Interdisciplinares, cuja problemática de estudo aborde fenômenos relacionados ao mundo rural brasileiro.


Esta tese deve ter um recorte teórico metodológico inovador, que valorize as reflexões e os avanços do conhecimento na área das ciências humanas e interdisciplinares com enfoque rural. Já se encontra no site da Rede um Edital específico com instruções para a submissão de teses. Por fim, cabe tecer alguns comentários sobre a escolha do tema geral do VIII Encontro da Rede: Concepções de Sociedade e Direitos de Cidadania em questão: novos desafios para o mundo rural brasileiro.


A escolha foi fundamentada na necessidade de se aprofundar a compreensão e a análise em torno das distintas e divergentes concepções de sociedade, desenvolvimento, cidadania e mundo rural que vêm sendo construídas e expressas pelos diferentes atores sociais. Esses olhares conflitantes não se limitam apenas ao campo do conhecimento sobre os Estudos Rurais, mas se manifestam também nas ações de desenvolvimento e nas intervenções públicas e privadas em curso nos espaços rurais.


Enormes tensões e desafios vêm sendo vivenciados recentemente na sociedade brasileira com reflexos na concepção e gestão de políticas públicas, no acesso aos recursos governamentais, assim como nas iniciativas da agricultura empresarial, com impactos nos diferentes territórios, ecossistemas e nas populações rurais, camponesas e povos tradicionais. Esse fenômeno emergente, atual e de enorme complexidade ainda carece de um tratamento teórico mais consistente e adequado à realidade atual, e tem sido pouco abordado analiticamente por pesquisadores, mediadores intelectuais e políticos ou mesmo por lideranças de organizações e de movimentos sociais rurais.


A criação desse espaço de discussões proporcionado pelo evento ora proposto justifica-se, fundamentalmente, porque irá aprofundar as análises - com o envolvimento de docentes e pesquisadores das mais diferentes áreas do conhecimento, bem como estudantes de graduação e pós-graduação, extensionistas rurais, gestores de políticas públicas e representantes de organizações e movimentos sociais rurais – em torno das problemáticas e questões emergentes no mundo rural brasileiro, indicando-se chaves explicativas que fomentem novas investigações, estimulem ações mais eficazes de ensino e extensão, e subsidiem a formulação e/ou redefinição de políticas públicas orientadas aos amplos e diversos segmentos de populações rurais, camponesas e tradicionais. Propiciar o debate e, com isso, compreender como esses atores sociais têm interpretado os novos processos, as inovações e as transformações em curso nos territórios rurais se reveste de grande importância para o estímulo e a continuidade dos estudos rurais.

56 visualizações
Parceiras Institucionais